sexta-feira, 20 de agosto de 2010

...nos prestamos a realizar encontros às escuras?

Pois é, não sou e muito menos serei o único a passar por esse tipo de situação. Quantas vezes entramos nos papos de amigos "Tenho um amigo(a) para te apresentar, acho que vocês dariam muito certo!". Que fria! E, eu ainda me presto a ser conivente com esse tipo de situação...


Esse mês mesmo, conheci um casal que na segunda semana me saíram com esse papinho. De início disse "NOT, nem pensar, deixa ela lá e eu aqui". Mas pelo visto não adiantou muito. A Jéssica me deu a senha do seu perfil do orkut para eu poder ver as fotos da amiga. Eu, bem inocente, fui e olhei. Em um primeiro momento não curti muito, mas depois de ver todas as fotos e ler perfil, me despertou interesse. No final de semana passado cheguei para eles e pedi que me apresentassem à Larissa. Me passaram todas as informações possíveis dela para eu poder começar bem o papo, mas pelo visto, cheguei um pouco tarde.

Na terça, quando Jéssica ligou para a amiga, afim de falar um pouco de mim, a guria cortou ela na lata (como eu fiz de início). Detalhe, eu estava ao lado ouvindo tudo. Fiquei mega de cara e disse que não queria mais saber, mas como todo bom e belo ser humano do sexo masculino, a carne é fraca. Adicionei no msn, ela aceitou (ponto para mim). Até que a conversa de início foi tranquila para um escorpiano e uma leonina. Claro, ambos falaram de Jéssica, dessa mania meio desastrada que ela tem de fazer esse tipo de coisa com os amigos e blá, blá, blá...

O que mais me deixou tenso, é que disse para Jéssica que primeiramente queria a opinião do Vagner (namorado dela) antes de tomar a iniciativa virtual com Larissa. E não é que acertei qual seria o conselho dele!? No mesmo dia que conversamos pelo msn, Larissa falou com Vagner e ambos tiveram a mesma concepção que eu: "Nós iríamos nos conhecer daqui uma semana no aniversário da Jéssica. Por que tínhamos que colocar a carroça na frente dos bois e se conhecer desse jeito mega afobado antes do tempo?

Na real, não faço a mínima ideia do rumo que essa história vai tomar. Se conseguiremos ao menos ser amigos ou, se quando nos conhecermos pessoalmente, um não vai curtir o outro e acabar com a amizade que poderia vir a acontecer naturalmente. Mas o desenlace dessa novela mexicana ficará para outro post.




Fica a Dica: "Se for contratar um cupido, certifique-se antes das condições físicas e psicológicas dele. Se não se droga, bebe frequentemente ou se o mesmo possui algum tipo de disturbio."




Um comentário:

D'Menor disse...

Quindim precoce...