sábado, 16 de outubro de 2010

...eu amo tanto essa Prof ?


Exatamente hoje, dia 16 de Outubro, está completando um ano que conheci uma pessoa que conseguiu trazer mais do que alegria para minha vida de uma forma inexplicável. No decorrer desses 365 dias passamos por tantas coisas juntos que não teria espaço no blog para descrever tudo, pois quem me conhece sabe que sou mega detalhista. Mas vou tentar colocar em poucas palavras tudo que aprendi a sentir por ela desde que nos vimos pela primeira vez. Pois como ela diz: " Amor à primeira vista!".

Há um ano atrás, por volta das 21:30, estávamos aguardando ansiosos o início do show da Nani Kaufmann no Café da Oca, quando a Alice entrou no estabelecimento trazendo consigo uma amiga que ninguém conhecia ainda. Seu nome é Vivian. Fomos todos apresentados e logo começamos a tomar uma cervejinha para descontrair um pouco o ambiente. Vivi e eu nos acertamos muito bem desde início. Incrível. Os papos, o mesmo signo, os risos, as brincadeiras, foi tudo muito natural. Mal sabíamos que depois daquele encontro ficaríamos cada vez mais próximos. Na mesma noite já nos convidou para o aniversário dela que seria uma semana depois. Infelizmente não pude prestigiar o mesmo, mas mesmo assim não esqueci aquele olhar. Duas semanas depois era o meu aniversário, qual tratei de convidá-la também e, a partir dali, muitas coisas começaram a mudar para o nosso lado.

Vivemos emoções em um grupo novo de amigos dentre os meses de Novembro e Dezembro. Em Janeiro, migramos para outro grupo de pessoas. Em Março para outro e em Junho também. Parece estranho, mas não consigo abandonar essa menina. Por mais ridículas que sejam suas atitudes, por mais errada ou certa que ela esteja, faça chuva ou faça sol, eu estou ao lado dela. Sinceramente não sei o por que disso. Talvez eu seja palhaço aos olhos dos outros, mas eu não achando isso é o que vale. Apenas sinto-me no dever de tentar protegê-la, no dever de estar ali quando ela precise nem que seja apenas de um ombro para chorar. Coisas de outra vida? Quem sabe! Afinal, não duvido de mais nada e ninguém nesse mundo.

Frequento a casa dela como se fosse minha. Tenho toalha de banho, travesseiro, escova de dentes, meias e cuecas lá. Afinal, nunca sei quando irei dormir com ela depois do trabalho. A mãe dela, que todos chamam de Mercedes, eu chamo de Sogra. A sogra mais linda que existe. A Vivi até sente um ciúme meio ridículo da gente as vezes. Mas já cansamos de dizer que ela não precisa se preocupar, pois é com ela que terei minha filha. Como? Ainda estamos trabalhando o método de fabricação. A questão é que será a Vivi que vai gerar a minha herdeira. Tanto minha mãe, quanto a sogra estão esperando pelo nascimento dessa criança. Mas como todos sabem, só daqui três anos. Antes, nem pensar.

Bom Vivi, só quero dizer que TE AMO! Tu fez e faz muito por mim apenas com a tua presença, apenas sorrindo ou apenas pegando no meu pé (o que é mais normal). Em um ano, não me recordo de nenhuma briga entre nós, apenas "mini-discussões". Mas que casal não discute? Isso não existe, todo mundo debate alguma coisa as vezes, fato! Enfim, não sou muito bom em escrever dedicatórias ou cartas, quem dirá, escrever alguma coisa pra você no blog. Mas "tudo bem!". Espero que tenhamos muito tempo juntos ainda. Que possamos chorar de rir, beber até cair, falar besteira até cansarmos, incomodar a vizinha chata, deixar a sogra de boca aberta, fazer a "Linha Dama da Lotação", dentre muitas outras coisas.

Então.. acho que é isso amor.. hehehe..

Amo você coração!

Beijão do teu Quindinzinho!



2 comentários:

Douglas disse...

Que lindo o seu texto Quindinzinho... :)

A Vivi é tudo de bom... E posso dizer q ela é q nem vinho! :)

Mercedes disse...

Que coisa mais amor do mundo..
Amamos vc. Quindim!