quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

...começamos tudo outra vez?


É gente, mais um ano começa. Novos desafios, novas cobranças, novas contas, novos gastos, novas aventuras, novos amigos, novos amores, TUDO novo! Hehehehe Mas no meio de todas essas novidades o melhor de TUDO é passar a virada de ano nas melhores companhias possíveis. Ano passado infelizmente não pude desfrutar disso, mas esse ano - ah, esse ano - como abusei!

O pessoal se dividiu em duas praias do sul. Uma parte dos amigos foi para Capão da Canoa, e a outra para Tramandaí/Imbé. Quem ficou? Vivian, Dany, Isa e eu. Jogados às traças em Poa, sem dinheiro para poder curtir um final de semana inteiro com os amigos no litoral. Mas, como somos um grupo "meio-fora-da-casinha", resolvemos de ultima hora colocar em prática a "Operação Bate-Volta Reveillon". E não é que deu certo?!

Na sexta-feira (31/12) a tarde, nos reunimos na casa da Dany, enchemos o cooler com cerveja e "pitchulinhas" e nos mandamos para o litoral também. Aconteceram alguns problemas de percurso antes de sairmos da cidade - até achamos que era sinal de que deveríamos ficar por aqui mesmo - mas isso não nos fez baixar a guarda em relação a "Operação". Fizemos os devidos ajustes e tomamos o rumo da estrada.

Durante o trajeto, "sensualizamos" com o pessoal que também se dirigia ao litoral. Quantos risos, hehehe. Lembra do caminhoneiro Isa? E do cara do Astra Vermelho que tava com uma vontade imensa de me encher de soco? Não pegamos trânsito, e muito menos nos estressamos. Apenas cantamos, dançamos e zoamos no caminho para o mar.

Chegando no litoral, fomos ao encontro do irmão da Isa (nossa salvação para tomarmos um banho). Quanto riso. O que era o diálogo da Preta e do sobrinho dela? "O meu", "Lá na baia", "Tá loko meu?!". Aff, mega tenso. Depois de tanto papo, conseguimos dobrar o dono do hotel e descolamos um banho por R$5,00/pessoa. Quando acabamos as negociações, encontramos Fran e Alice em Imbé. Além delas, encontramos também Romulo e Mayna com mais alguns amigos. Ficamos de papo um tempo e decidimos passar a virada juntos em Tramanda. Na sequencia, as gurias foram pra casa e nós, fomos ao encontro da outra metade do pessoal - Douglas, Mau, Julio, Léo, André, Googhy, Aloy e Yona - na guarita 148 (que virou ponto de encontro da galera pelo restante do feriado). Jantamos no ape deles e depois nos dirigimos para a praia.

O ano virou quando estávamos na metade do caminho. Foi uma distribuição de abraços, apertos de mãos, "Feliz Ano Novo!", "Tudo de bom pra familia!", whiskas sache. Então resolvi extravasar. Saí distribuindo selinho para todo mundo. Hehehehehe. Ano novo gente. Uma vez no ano não tem problema (=P). Ficamos zanzando pela beira da praia vendo o povo sair da casinha. Dançamos, cantamos e rimos. Até tomamos uma dose de tequila cada um para brindar a amizade no ano que recém havia iniciado. Então, depois de todos os processos rotineiros, resolvemos cair na gandaia. Só esperamos o Fá, Tiago e Fabrício chegarem de Poa e entramos na festa (mega tensa). Um casal foi para o carro dormir, pois não estavam afim de boate. Já o Sr Douglas, fugiu. Tivemos noticias dele às 13h do dia 01/01 quando liguei para o Arley e o mesmo informou que o "bonito" havia chegado em Capao da Canoa às 7h da manhã.

Bom - voltando à festa - dançamos, suamos e beijamos muuuuito. E por fim, acabei indo acompanhado para praia às 6h, jurando que ia conseguir algo mais (pelo menos era isso que tinha em mente). Mas, chegando no mar, TUDO mudou. Como a praia estava cheia, ficamos sentados em uma duna, apenas conversando. Só Deus sabe o quão bom foi aquele momento. Falamos de tantas coisas, vida, ex, trabalho, estudo, foram tantos papos vendo o sol nascer. Graças a esse ser, o que já estava ótimo - passar o reveillon na cia dos amigos, ver todo mundo sorrindo, cantar, brincar, falar besteira, pular as sete ondas, tomar tequila, ir para praia sem ter onde ficar - ganhou um bônus.

No dia 01, fui dormir às 13h e acordei às 15h. Enquanto dormia (acompanhado), o pessoal estava todo na praia curtindo um sol, um mar e jogando Uno. Quando acordamos nos juntamos a eles. Ficamos um tempo na praia e logo depois voltamos para casa, tomamos um banho e arrumamos as coisas para voltar a Porto Alegre. Voltamos com uma pessoa a mais. O Tiago tinha que pegar o seu vôo de volta ao rio no domingo às 6h. Então, demos uma carona pra ele.

Eis o meu reveillon. Não tenho palavras para agradecer a cada um dos amigos pelos momentos maravilhosos que passamos juntos. Não esperava que uma "indiada" seria tão significativa. No caminho nos divertimos muito, na praia nos divertimos muito e na volta nos divertimos também. hehehehehe

Se o ano de 2011 for tão bom quanto a virada, digo de boca-cheia que será um dos melhores anos que já vivi. Mas, para afirmar isso com todas as palavras, tenho que esperar que Dezembro chegue novamente. Que todos nossos planos para esse ano se realizem e que tudo de bom caia sobre nós.

Um Feliz 2011 e AQUELE beijo!


2 comentários:

João Francisco Viégas disse...

Feliz 2011!!
:)

Vivian Carvalho disse...

Quero MORRER com esse teu post! E viva as indiadas!!!